quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Ainda em relação à SM (ou em relação a mim mesmo)

Se formos a ver a SM era mais uma mulher "perfeita" para mim! Completamente envolvida em situações graves que a deixam com uma avaliação psicológica muito preocupante, cheia de problemas... tal e qual eu gosto. :)
Eu gozo com a minha própria miséria, é o que me vale.

Imagem retirada da Internet
Dizeis vós (ou perguntou a Geri à dias ao telefone e eu sei que muitos de vocês estão a pensar o mesmo): "Ah e tal, mas e o teu BFF está a tentar juntar-te com uma mulher assim? Nessas condições psicológicas, cheia de problemas. Ele quer estragar a tua vida também?"

Espero que não. Nas palavras dele, falando na terceira pessoa, sem se referir a mim, mas... quer dizer, depois todos os actos referem, ele diz que: "Ela precisa de alguém que lhe dê a mão e a tire dessa vida."

E... (agora sou eu a fazer uma reflexão fria sobre mim mesmo, reflexão essa que pode chocar metade, no entanto a outra metade já conclui isso sobre mim) ..de facto, a SM ficou mais interessante agora que eu percebo que ela é uma pessoa desajustada, perdida e cheia de problemas!

Imagem retirada da Internet
O que é que isto quer dizer?
Que eu sou uma pessoa que vê sobretudo o potencial dos outros, muito mais ainda que a sua realidade no presente. Isto é: devia deixar de ser assim, pois no fundo quem e fode sou eu (perdoem o meu francês). Eu preciso mesmo de ajuda médica - eu sei!! :p

No fundo parte de mim até gostava de activamente ajudar a SM.

Uma outra parte de mim, que já sofreu muito e deu muitas cabeçadas diz: "Põe-te ao fresco, tu não gostas dela, não a achas atraente, sensual, bonita sequer, não tens obrigação de salvar o mundo e não devias deixar esta vida sem antes encontrar alguém que verdadeiramente que te dê o que poucas mulheres te deram na vida: força para seres um homem melhor, ires mais além e finalmente perseguires os teus sonhos sem medo do mar! Pessoas para te causarem mais problemas, deitarem abaixo e diminuir a auto confiança já tens e tiveste em número suficiente".

Ela não tem culpa de estar enrolada numa seita, mas eu... também não.
Vocês fugiam, ou ficavam?

(gosto destes posts onde posso desabafar, obrigado por estarem desse lado)

SM uma história com contornos preocupantes #2/2

....continuando.
Imagem retida da Internet
Finalmente, na última vez que jantámos os quatro em casa do meu BFF (se alguns se recordam até fiz uns "posts em directo do evento"), no dia em que a SM ia chegar - eu fui o último a chegar, pois estava a trabalhar dando as últimas explicações antes da primeira fase do exame de 12º ano - a mulher do meu BFF enviou uma SMS para saber se ela já estava a caminho, se estava tudo a correr bem. Qual a resposta que obteve? Um leque de desculpas a dizer que na realidade estava um bocado atrasada e a sensação com que a esposa do meu BFF ficou foi que ela se tinha esquecido completamente - de novo! Inclusive a sobremesa que trouxe foi um gelado que pode ter sido comprado à pressa em qualquer hipermercado.

E a estes episódios podem-se juntar outros que só soube por alto, como umas SMS's a levarem uma, ou duas semanas a serem respondidas, por vezes coisas relacionadas com trabalho, em que a mulher do meu BFF teve de acabar por se virar para outro lado por ser ignorada à espera de materiais que precisava. 

Segundo o meu BFF a esposa já teve inclusive para "desistir" da amiga. Ele não permitiu, tem plena consciência que ela se iria arrepender depois, mas na verdade a mulher dele, também nunca teve coragem de falar com ela sobre o que se passa. Esta conversa parece-me urgente, ou acabará por se tornar inútil. Segundo percebi, a SM também faz coisas parecidas à família, ela tem vários irmãos e já nem todos estão assim tão próximos dela. Inclusivamente, das últimas vezes que jantámos juntos o meu BFF acabava sempre por me segredar que ela não andava bem, pois tinha problemas no trabalho, relacionamentos complicados com os colegas, etc. E eu pergunto: será que esta forma alheada da realidade como ela vive não terá contribuído para isso? E eu acho que não sou o único com medo que isto seja mesmo assim, pois o meu BFF pediu-me para nunca ventilar esta minha última teoria aos ouvidos da mulher.

Ele quer evitar de contar isto que ela me fez à mulher dele, diz que ela vai acabar por defender a amiga. Eu sugeri o contrário, que ele contasse, porque por mais que a defenda, a SM agiu errado comigo e disso ninguém pode fugir. Inclusive sugeri que marcássemos um café, ou uma cerveja onde eu puxava o assunto para poder, de forma subtil e disfarçando que não sei tanto como ele me contou expor esta situação à mulher dando azo às minhas preocupações. Eu tenho na minha ideia que de uma forma racional consigo dar argumentos à mulher dele, para esta criar coragem para conversar com a amiga. Sinceramente, tenho a profunda convicção, que ou fazem uma espécie de "intervenção" perante a SM ou esta corre o risco de se perder para sempre no meio da seita que eu tenho cada vez mais certeza que está montada em torno da Biodanza.

SM uma história com contornos preocupantes #1/2

Lá está, à medida que um gajo "parte pedra" a montanha acaba por cair, só resta saber se nos cai em cima, ou temos tempo de fugir e ela cai ao lado! Entretanto confrontei o meu BFF com a situação de ela não me ter dito nada em relação ao jantar de sábado e foi então que ele me contou "melhor" a história toda.

Imagem retirada da Internet
A situação em que a SM se encontra é de facto mais preocupante do que eu imaginava, ou melhor, há de facto pessoas muito preocupadas com ela, tal como eu referi no último post sobre ela, que seria o meu caso se tivesse real interesse nela, ou fosse amigo mais chegado. Ela anda completamente enrolada naquilo da Biodanza e esquece-se amiúde de coisas que combina, inclusive com família e amigos. Ela anda completamente alheada da realidade... 

Após contar a situação, falarmos um pouco sobre o caso perguntei ao meu BFF se ele e a mulher já tinham investigado alguma coisa sobre a Biodanza? Ao que ele me diz que sim, que a mulher andou a investigar e descobriu inclusive que a Biodanza tem fama de estar associada a orgias privadas!
(podiam ter começado por contar isto e eu já estava a fazer aulas há anos!! - brincadeira...!!! [ou não])
Sinceramente não sei onde é que ela foi buscar esta informação, eu confesso que não perdi mais de 10 minutos a ler sobre o caso e não li nada disso. No entanto, confesso que é uma situação que não me surpreende. Mas deixemos as especulações...

Agora os factos. Vou contar 3 passagens concretas para que possam entender o estado da coisa.

Primeiramente, um destes dias a SM disse que ia fazer uma sessão de Biodanza numa barragem aqui perto (sendo que inclusive vi fotos dela a nadar na albufeira da dita barragem, publicadas no seu Instagram). A mulher do meu BFF sugeriu que eles também fossem, para experimentar uma aula de Biodanza, sendo que andavam a ser convidados para tal há muito tempo até, mas a SM disse que seriam impossível, pois era uma sessão privada numa quinta também ela privada com acesso à albufeira da dita barragem. Portanto, tendo em conta as suspeitas de orgias, imaginem como não ficou a cabeça da esposa do meu BFF que é "toda beata" ainda por cima.

Depois, há uns meses atrás a  SM tinha-os convidado a ir jantar a casa dela. Já por volta das 19h a mulher do meu BFF envia-lhe uma SMS a perguntar se estava tudo a correr bem, ou se precisava de ajuda, ou alguma outra coisa. A resposta que esta obteve, foi algo do género: "Mas tínhamos combinado alguma coisa para hoje?"
Mas depois lá disse que estava quase tudo pronto e pelo que eles perceberam, ela foi fazer as coisas à pressa. A SM não fazia ideia do que tinha combinado, sendo que tinham fala dobre isso uns dias antes. 

...a ser continuado no post seguinte.

E se começar o dia a partilhar um poema convosco?

Pablo Neruda - Imagem retirada da Internet 

Se cada dia cai 

Se cada dia cai, dentro de cada noite, 
há um poço 
onde a claridade está presa. 

Há que sentar-se na beira 
do poço da sombra 
e pescar luz caída 
com paciência.

do mestre Pablo Neruda

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Do início de mais um ano de explicações

Ainda hoje não sei ao certo o que sinto quando vejo que me tornei explicador de Matemática! Foda-se logo eu, que sempre tive um desprezo saudável não tanto pela disciplina, mas pelas aulas em si e pelos professores que as leccionavam no geral.

Imagem retirada da Internet
É ainda assustador pensar que este é o meu principal "ganha pão" e que de certa forma me salvou a vida trazendo-me de volta ao homem que eu era e estava destinado a ser. Se eu precisasse de mais provas que o karma existe, já não preciso mais. Contudo é uma profissão muito incerta e nada monótona o que às vezes é bom.

Sete alunos confirmados (6 já esta semana) e mais dois "à briga" para arranjar horário. Está a ser um (re)começo muito bom, felizmente. :)

Este ano estou focado em melhorar na parte do reforço positivo, sei que podia melhorar neste aspecto, sobretudo se for mesmo trabalhar com miúdos do terceiro ciclo e/ou abaixo. Também quero tentar controlar o meu sarcasmo. Este segundo ponto é complicado, mas sei que muitas vezes entra em conflito com o primeiro. Veremos, as boas intenções estão cá, veremos o que o futuro nos reserva.

domingo, 15 de setembro de 2019

E as primeiras explicações estão marcadas para...

...amanhã! Yeii...! :)

Imagem retirada da Internet
Sim, só pessoas malucas começam a ter explicações no primeiro dia de aulas do ano lectivo, mas vamos analisar os factos:

A) são explicações de Matemática de secundário - nunca é cedo demais para começar;
B) ao reservarem já lugar podem escolher o melhor horário possível de acordo com as suas necessidades - ninguém quer ter explicações à sexta feira às 5h da tarde.. e às vezes há quem tenha de ficar com esse horário;
C) eu sou um fofo, nada sarcástico e é um prazer trabalhar comigo - claramente a modéstia não me corrói os valores. :p 

Dito isto, tenho inclusivamente uma aluna nova, que por acaso eu já conheço, mais não seja porque somos da mesma localidade, a mãe dela era uma das BFFs da minha sister e andou comigo ao colo quando eu era bebé. Obviamente que hoje em dia já não se dão - mulheres...
No entanto esta miúda que já era cliente do centro tem outra particularidade: sabem como alguns adolescentes têm alguma dificuldade em descobrir os benefícios do desodorizante? Pois... este é um caso sintomático dessa situação e como sabem eu tenho um olfacto muito sensível. Mas pronto, não é primeiro caso que tenho de lidar e não será o último. 

E Deus inventou o incenso e os ambientadores eléctricos ;)