terça-feira, 21 de maio de 2019

Quem trabalha com muitas mulheres, sabe do que eu falo

Mulheres, esses seres maravilhosos...  cheiram bem, têm mamas, mas depois... têm aquele mau feitio todo. E pior, falam! :p (dito isto metade das mulheres que me lêem começam a salivar de raiva...)

Estou a brinca, como sabem.

Ontem tive um stress que me deixou exasperado. E a culpa foi de uma mulher. O facto de trabalhar com muitas, faz com que estas coisas (e outras, e outras) sejam possíveis. Eu não vou clarificar muito os acontecimentos, poderão alguns (como aconteceu recentemente) acusar de ser um "post à gajo" :p mas não, é um post de "gato escalado" e quem me conhece há muitos anos sabe que estou extremamente escaldado no que diz respeito a trazer assuntos do âmbito profissional para o blogue.

Mas sim, às vezes não é fácil...
Fazem-me uma coisa uma vez, eu calo, duas, ou três, eu calo a contra vontade, 6 ou 7 vezes e eu começo a passar-me. E quando eu me passo, não é bonito de se ver. Ontem esteve quase para acontecer, mas até correu bem, só dei a entender que estava um bocadinho chateado e não extremamente fodido como realmente me encontrava a certa altura. Há muita coisa que eu aguento, mas quando mexe com o meu trabalho (bolso) eu tenho uma tolerância diminuta para essas situações.

E depois, detesto, foda-se é que me dá uma comichão enorme, pessoas: cuscas, com uma língua enorme, que têm opinião formada sobre TODA a gente, mas que depois são extremamente manipuladoras quando lhes convém. 
Mas eu sei escolher as minhas batalhas - a idade, a calvice e os inúmeros cabelos brancos servem para alguma coisa - aprendi a ler as pessoas e os seus papeis no ambiente em que se encontram. Seria louco se fosse contra uma pessoa que tem "os ouvidos do chefe" e se faz de "amiguinha" e fofinha com toda a gente. 

Mas que ela ficou marcada para mim, ficou. Já estava e depois de ontem a minha tolerância com ela passou de muito pouco a zero.

sábado, 18 de maio de 2019

Já vos disse que...

...hoje estou sozinho em casa?~


É certo que não em vou embebedar, mas vou comer porcarias como se não houvesse amanhã. Eu até cozinhava, mas tenho tanto o que fazer de volta dos aquários que não vou ter tempo/paciência. Vou aproveitar estar sozinho e meter a casa toda em pantanas para me poder inspirar sem ter de estar sempre a ouvir "zum-zuns" de como há água aqui e ali e blá-blá-blá.

Vou deixa a casa em estado de sítio e depois arrumar tudo direitinho até ao final do dia ;)

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Friendzone - é um local estranho para se estar...

"Friendzone é uma expressão em inglês que significa "zona de amizade", na tradução para a língua portuguesa. Na cultura popular, friendzone é o nome dado para uma relação em que uma pessoa deseja ter um relacionamento romântico com outra, mas esta prefere apenas manter a amizade.  

O friendzone possui os mesmos princípios que o chamado "amor platónico", ou seja, quando alguém têm sentimentos por outra pessoa, mas não é correspondido; um amor unilateral."


Começo por esclarecer o real significado desta palavra, porque tive de o ler para o caso de às vezes usá-la de forma errada. E se calhar vou usar, porque quero referir aqui uma friendzone onde nenhum dos dois quer que isto se torne nada mais do que amizade, mas no passado, ambos quiseram algo diferente. Quer dizer.. ambos quisemos, mas de forma diferente, fomos dois barcos que navegaram por águas turbulentas a velocidades diferentes. Curiosamente, hoje em dia, eu e ela invertemos os papéis em relação àquilo que queremos de a um relacionamento romântico. Eu que no passado quis uma relação séria, de momento não o quero (traumatizado), ela que queria ir devagar, hoje só se queixa que está carente e precisa de alguém do lado dela. As voltas que a vida dá.

Confesso que esta era uma relação, a qual, após o fim do nosso pseudo-e-muito-breve envolvimento romântico, eu nunca tive a mais pálida ideia de onde isto iria parar. Passado cerca de um ano, noto que há uma amizade ainda mais forte, uma empatia (que cedo existiu), só nunca imaginei que a cumplicidade crescesse desta forma. 
O lado sexual? Acho que uma atracão sempre existiu, mas cada vez menos vejo algum dos dois a agir sobre esse impulso. 

Gosto da forma como as coisas estão, não quero mudar. Até porque de momento, quero (preciso de) paz.

Quando entras num novo blogue que acabaste de conhecer e...

...dás com o perfil da tua ex-namorada. Aquela que.. aquela que... podia ter sido, mas não foi.

Por acaso hoje lembrei-me dela, devido a um evento perto de mim, cuja natureza turística faz com que seja bem mais provável ela lá estar, do que próprio! ;)

Ele há dias...

quarta-feira, 15 de maio de 2019

S.O.G. o charmoso fofinho faz a boa acção do dia

Cenário: parque de estacionamento do LIDL (eu sei que os hipermercados se tornam recorrentes nas minhas histórias, mas o que posso eu fazer? É aí que as coisas mais estranhas me acontecem!)

Estava eu a arrumar as compras - unicamente coisas saudáveis, óbvio - no carro, quando uma senhora bem entradota nos seus sessentas chama pela minha atenção e pede a minha ajuda. Eu pensei logo: "O que é que eu vou ter de levantar, ou empurrar?" ..mas não. A senhora estava com um ar confuso, meio desesperado e esbaforido, porque tinha perdido a chave do carro! Ela estacionou, foi ao porta bagagens buscar um saco e quando ia a fechar o carro não encontrou mais a chave. Ela questionou: "Eu vim de carro. logo tinha a chave, certo? Eu não estou maluca?" ..eu não a quis contrariar, mas de facto, o seu aspecto no momento, poderia levar-me a ponderar toda e qualquer hipótese, mas contra o meu instinto sarcástico (que nos últimos dias anda em alta) fiz-lhe a vontade e atestei a sua sanidade mental. 
Dei uma vista de olhos, lancei para a troca de ideias os locais habituais e depois pensei: "Qual é o sítio onde me caem as chaves e estas não ficam visíveis?"  - Bimgo! Chaves, moedas, tudo o que couber, me cai ali: entre o assento e a consola das mudanças e travão de mão. E as chaves do carro da senhora, lá estavam também! :)

Só pelo sofrimento em que a vi e perceber que ajudei a desfazer tamanha atrapalhação, fiquei logo a sentir-me muito melhor comigo mesmo. 

Afinal de contas... "uma mulher atrapalhada, é pior do que um homem bêbado!" ;)
(lá está aquele espírito sarcástico que tanto me caracteriza...)

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Eu sei que assumir isto faz de mim "má pessoa", mas...

Eu não sou de procurar vingança. Menos ainda de pessoas das quais deixei de acreditar e consequentemente de preocupar em dar lições. Há pessoas das quais desistimos com o passar do tempo, mas por vezes, a vida encarrega-se de dar umas voltas engraçadas e de certa forma o destino vinga-se por nós.

Hoje eu andava a dizer por entre os dentes: "Deus está do meu lado, desta vez!"
Diz o Ateu, já sei...
Opá, mas sabe tão bem ver os outro torturados por aquilo que disseram de mim nas minhas costas. Quando eu fiz de uma forma, eles não gostaram, eu fui "o mau" e andaram por aí a falar nas minhas costas. Agora com outros personagens, que fazem aquilo que eu não fiz (mais não seja para não serem acusados daquilo que eu fui), é o cabo dos trabalhos.
É tão bem feita...

Eu sei, sou má pessoa, mas estou tão feliz por o destino se ter encarregue de me "vingar". :)

Bom resto de semana, pessoas.

sábado, 11 de maio de 2019

Daquelas frases que saem de dentro de mim

Estava eu de volante na mão, vindo não sei de onde, indo não sei para onde, a pensar no passado, presente e no futuro.

Hoje concluí:

"O jogo Verdade ou Consequência, é parvo. Porque nem todas as consequências o são na verdade e todas as verdades trazem consequências quando são contadas aos outros."

E tantas vezes na vida, mesmo sem querer jogamos este jogo, às vezes, sem saber...