domingo, 20 de janeiro de 2019

Eu, pecador me confesso

Eu sei que a modéstia é uma virtude, mas a soberba às vezes faz-nos tão bem ao ego... ;)


Bom domingo, meus amigos :)

Olha eu a fazer um post às 5:22h da manhã!

Sóbrio, obviamente...

Se calhar, devia de cortar um bocado no café. Contudo foi um dia produtivo. Mas agora, é hora de dormir.

Resto de um bom fim de semana!


sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

A dúvida... #3/3 - conclusão e recolha de opiniões

Dando seguimentos aos dois posts anteriores... o que me consome é o arranque desta nova fase, quero criar uma marca, uma pequena empresa online, onde vou mandar vir coisas do fabricante, por norma do estrangeiro e vender via Facebook, OLX, etc.

E começar um negócio, mesmo que de certa forma seja só a tempo parcial, é assustador! Se calhar quando chegar ao fim deste post, vou pensar que isto é parvoíce e avanço com a minha primeira grande encomenda que estou prestes a fazer. É o que me falta realmente fazer, pois já encomendei algumas coisas do Aliexpress que hão-de chegar entretanto, já defini nome para a "empresa" e até já tenho uma carteira de clientes.

Mas... sinto-me sozinho nesta iniciativa. Por vezes ainda duvido de mim, apesar de ter chegado bem longe em pouco tempo neste hobby maravilhoso, sinto falta daquele apoio de alguém a dizer-me: "Força avança, tu és capaz, faz o teu trabalho com a honestidade, dedicação, com os valores que te caracterizam e tu vais ter sucesso! Eu acredito em ti!"
Imagem retirada Internet
A verdade é que estes passos são mais fáceis quando temos alguém do nosso lado que nos apoia e ajuda. Mas eu estou sozinho, só conto comigo mesmo e não posso deixar de dar este passo em frente. É isso mesmo, um passo em frente na minha vida, no meu futuro, conciliar trabalho com uma paixão é algo que nem toda a gente consegue fazer e se eu posso, então devo fazê-lo correndo o risco de me arrepender para sempre.

Está na hora de atirar as dúvidas para canto e meter mãos à obra, abrir os cordões à bolsa e dar o meu melhor, como sempre. :)

E se cair, vou cair de pé, pois serei fiel aos meus princípios agora, como em tudo o que faço na vida. Certo? Qual a vossa opinião sobre isto tudo?

Bom fim de semana! :)

A dúvida... #2/3 - a revelação

Pois é, cá estamos então de volta, para dar seguimento à coisa. Portanto, dito isto, vamos falar do que realmente interessa.

Desde há pouco mais de um ano a esta parte, que eu tenho desenvolvido um pequeno negócio relacionado com o meu hobby, a Aquariofilia. Estou completamente apaixonado por este hobby, as plantas, os peixes, os micro-ecossistemas que tento criar, tudo para proporcionar as melhores condições de vida aos habitantes dos aquários e ter como recompensa estes a reproduzirem-se. Ah... criar vida é algo mágico, não acham? A verdade é que, desde que abandonei a Blogosfera, tornei-me num... humm como dizer isto? Um "nerd dos aquários", aprendi muito e evoluí imenso no mundo dos aquários de água doce. Aquários de água salgada não são a minha praia de todo.

Foto minha de um dos meus aquários
Para alimentar esta paixão, tenho tido relativo sucesso na manutenção de aquários e reprodução de algumas espécies de peixes e camarões de água doce, sendo que neste momento, estou a alterar as espécies que reproduzi entretanto e retomar umas que já tinha feito no passado e parei por uns meses de reproduzir. E, sendo como sou (neurótico e controlador como vim ao mundo), consigo manter alguma consistência num hobby que é muito pródigo em situação de impulsividade por parte das pessoas que o iniciam, o que explica o meu relativo sucesso, na medida em que contrario muito esses impulsos de fazer as coisas sem pesquisar primeiro tudo até à exaustão. 

No entanto, sei que o dinheiro está nos consumíveis, utensílios e não nos vivos. Quando falo de vivos, vai das plantas, aos invertebrados e terminando nos peixes. Coisas que comercializo e pretendo continuar a comercializar, mas apenas em pequena escala.

(...ok, isto ainda tem uma terceira parte. A meio deste post, eu vi logo que me ia esticar e ainda tenho mais umas coisas para dizer, calma...)

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

A dúvida... #1/3 - pensamentos sobre generalidades

As dúvidas que temos em relação a nós mesmo, às nossas decisões e opções, são o maior inimigo da nossa evolução (pessoal e profissional).
(...prevejo falar apenas da parte profissional, veremos como corre ao fim de dois posts...)

Já duvidei no passado e tive boas surpresas quando as coisas se concretizaram. Por exemplo, o Centro de Explicações onde trabalho actualmente. Quando me ligaram da primeira vez levantei muitas reticências na minha cabeça, ao fim uma hora de conversa estava "contratado". E tem corrido muito bem, felizmente. :)

Mas agora e pela primeira vez na vida, sinto necessidade de começar um negócio meu, ou melhor, expandir um micro-negócio que já faço acontecer. Pois como sabem, as explicações são muito sazonais e há meses em que não faço um cêntimo e outros que faço muito pouco dinheiro. Quero um negócio que me ajude a aumentar um pouco os meus rendimentos e se possível me dê algum gozo. E acho que encontrei a coisa certa. "O que é?" perguntais vós. Pois, falaremos disso no próximo post. 

Eu sei, agora fui mauzinho, aticei a vossa curiosidade e agora têm de esperar por amanhã... oh... :p 
É a prova provada que estou de volta!! ;)
Eh eh eh eh...

Coisas que nos inspiram - vídeos do Youtube

Nunca entendi o porquê do efeito que este vídeo tem em mim! Não é a música, é o vídeo no global. Já o visualizei vezes sem conta, de vez em quando volto lá e por norma vejo-o várias vezes seguidas. "Que parvoíce" pensa o meu cérebro. "cala-te e deixa ouvir" intromete-se o meu coração...


Arrepia-me
Inspira-me
Faz-me sorrir
Faz-me sonhar
Dá-me paz
Deixa-me tranquilo...

Bom dia, pessoas :)

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Em relação ao álcool...

Acho que o que mais pesou, que me fez cortar no álcool, como referi no post anterior, tem sobretudo a ver com a minha história de vida e o facto de na minha família correr um "gene alcoólico" que me deixou marcas no passado.

Imagem retirada da Internet.
O álcool é a droga liberalizada mais perigosa que existe. 

Infelizmente, em muito locais neste país que não evoluí, beber é algo que faz por gozo/tradição/carolice e todos os dias nascem novos alcoólicos condenados a nunca mais largar a bebida. 
Não quero ser um desses. 
E quando não quero uma coisa, salto fora.